CRÍTICA – HI-SCORE GIRL

CRÍTICA – HI-SCORE GIRL

E aí povo nerd,
Uma das coisas que nunca me pagaram foram os animes, mas atualmente estou aos poucos entrando no mundo dos desenhos japoneses. E nessa minha tentativa de curtir anime, cheguei na série Hi-Score Girl, que me pegou cheio. A série foi baseada no mangá escrito e ilustrado por Rensuke Oshikiri, que mostra a vida de Haruo Yaguchi, um gamer viciado em Street Fighter II, que vê seu mundinho ameaçado, quando descobre que a garota mais estudiosa e desejada da escola, Akira Ono, também tem muita habilidade jogando videogame, principalmente seu jogo favorito.

A série se passa no início dos anos 90, quando os fliperamas eram o máximo de qualidade do games. No começo achei o Haruo bem pé no saco, machista, babaca, metido a besta, em vários momentos dava uma raiva danada das atitudes dele. A Akira Ono é uma personagem muito legal, misteriosa no início, fofinha e confesso que todas as lutas eu torcia pra ela. Mas tarde, aparece a Hidaka, que na minha opinião é bem fraca, porque toda motivação dela é agradar o Haruo é isso me fez não gostar muito dela.

Uma coisa que me prendeu na série foi o sentimento de nostalgia, da época em que guardava troco do lanche pra jogar fliperamas, gostei muito de como mostraram os jogos, Haruo é o exemplo clássico do fanboy, pois ele ama Street Fighter II e todas as suas versões, mas ao longo da série é mostrado a evolução dos games, principalmente os games de luta, a série mostra Fatal Fury, King of Fighter, Mortal Kombat, entre outros. Além disso também é mostrado a evolução dos consoles também e deu pra relembrar vários clássico, fiquei muito feliz quando vi R-Type e Karatê Warrior, belos momentos no Master System. O jeito que os personagens dos games “ajudam” Haruo, dando conselhos ficou muito legal. Uma coisa que achei interessante que mesmo sendo uma produção japonesa, o personagem que Harou usa é o Guile e não algum personagem da Terra do Sol Nascente.

Achei que Hi-Score Girl é um anime feito para gamers, além de mostrar muito da história dos videogames, as vezes soltam algumas informações interessantes sobre os jogos, Haruo na sua arrogante forma de dizer que conhece tudo sobre games, manda algumas dicas legais. Outra coisa legal, é que não fica falando apenas de uma marca, todos os games importantes da época são mencionados, assim como os consoles.

A série é bem gostosa de se assistir, é uma comédia romântica com temática gamer, os episódios são curtinhos, pegando com vontade dá pra terminar de maratonar em um dia. Dá um pouco de raiva do quanto o Haruo é lerdo com as garotas. Na minha época de fliperamas não tinha garotas jogando, mas os deuses dos videogames foram bons comigo e me presentearam com a minha própria Hi-Score Girl. O bom é que já foi anunciada a segunda temporada da série, que será lançada no segundo semestre deste ano.

Rodrigo Canuto

Nerd old school, fã de Star Wars "Do or do not. There is no try!"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *